PF deflagra corrosão, a 20ª fase da Lava Jato

polícia-federal (1)

Nova etapa da operação mira ex-funcionários da Petrobras envolvidos em desvios em contratos da estatal com as refinarias Abreu e Lima e Pasadena; segundo a Polícia Federal, as investigações apontam a atuação de um novo operador financeiro da diretoria de Abastecimento da Petrobras no esquema; nova etapa cumprirá 18 mandados de busca e apreensão, dois de prisão temporária, cinco de condução coercitiva nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Rio Bonito (RJ), Petrópolis (RJ), Niterói (RJ) e Salvador (BA)

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira nova etapa da operação Lava Jato para cumprimento de 18 mandados judiciais tendo como alvo ex-funcionário da Petrobras investigados por recebimento de propina em contratos relacionados às refinarias Abreu e Lima e Pasadena.

Segundo comunicado da PF, a operação batizada de “Corrosão” tem como objetivo cumprir 11 mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão temporária e cinco mandados de condução coercitiva nas cidades do Rio de Janeiro, Rio Bonito (RJ), Petrópolis (RJ), Niterói (RJ) e Salvador.

Em uma outra frente da nova fase, a PF investiga atuação de um novo operador financeiro no esquema identificado como facilitador de movimentação de recursos indevidos pagos a membros da diretoria de Abastecimento da Petrobras.

“Os investigados responderão pela prática dos crimes de corrupção, fraude em licitações, evasão de divisas e lavagem de dinheiro dentre outros crimes em apuração”, disse a PF no comunicado.

A operação Lava Jato investiga um esquema bilionário de corrupção na Petrobras e em outros órgãos da administração pública, com o envolvimento de empreiteiras que formaram um cartel para obter contratos e pagavam propina a funcionários das companhias, a operadores que lavavam o dinheiro do esquema, e a políticos e partidos.


Leia mais:


 

Governo multará mineradora Samarco em R$ 250 milhões, afirma Dilma


Aliados fazem lobby para tentar salvar mandato de Eduardo Cunha


Cunha tenta retardar processo de cassação


 

 

Fonte:

Deixe um comentário