16 construções removidas em três cidades do DF

As ações do Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo se concentraram, nesta quinta-feira (14), em três regiões administrativas do Distrito Federal: Estrutural, Gama e Taguatinga. Chegou a 16 o número de construções irregulares removidas. A maioria próxima à Floresta Nacional de Brasília. Cerca de 130 servidores participaram. A coordenação foi da Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops) e da Agência de Fiscalização (Agefis).
Construídas no último feriado, 14 das edificações permaneciam em áreas da Estrutural. A maior quantidade, nove, no setor de chácaras Santa Luzia, no terreno da antiga Quadra 17. As estruturas eram feitas de madeira e mediam entre 15 e 45 metros quadrados. No local a equipe retirou também 40 metros lineares de tapume.
A 300 metros da área limite da Flona, três edificações em madeira foram ao chão. A área é considerada zona de tamponamento, onde nada pode ser construído. Outras duas obras foram erradicadas; uma na Quadra 01 do Setor Especial e outra na Quadra 04 do Setor Norte da cidade. Todas em madeira. Nenhuma das construções estava habitada no momento da operação.
Fonte: SEOPS-DF
Extratos dos Jornais

Deixe um comentário