O Governo do Distrito Federal tem projetos de mobilidade urbana para todo o DF, e busca agora, o financiamento do governo federal para que, os novos BRT’s, trechos de metrô e de VLT melhorem a qualidade de vida da população do DF.

“Temos um projeto ambicioso de mobilidade urbana, que inclui a renovação de toda a frota de ônibus, que deve estar na rua até dezembro, e uma série de intervenções, como a ampliação do metrô e linhas de BRT”, destacou o governador Agnelo Queiroz, após encontro no Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (Mpog), onde busca financiamento para as obras.

Uma das prioridades para melhoria do transporte público é a construção da terceira e da quarta linhas de BRT no Distrito Federal, que já tem o Expresso Sul em fase final de construção e o Expresso Oeste financiado.

O BRT – Norte, pelo projeto do GDF submetido ao Governo Federal, partirá da Rodoviária do Plano Piloto e do futuro Terminal da Asa Norte e seguirá pela Estrada Parque Indústria de Abastecimento (EPIA) até Sobradinho II e Sobradinho , de onde se direcionará para Planaltina.

Segundo a proposta, que exigirá um investimento de R$1,04 bilhão, terá 57 estações ao longo de 67 km, todos percorridos por ônibus articulados ou biarticulados.

Com exceção dos trechos do Eixão Norte e dos acessos a Sobradinho II e Mestre D’armas, em Planaltina, todo o trajeto será em pitas exclusivas.

“Essa é uma obra essencial para que a integração da região norte do DF, nos outros modais, como metrô e as demais linhas de BRT”, ressaltou Agnelo Queiroz.

A quarta linha de veículo leve sobre rodas será o Eixo Sudoeste, com 34,9km e 27 estações no Recanto das Emas, Riacho Fundo II, Riacho Fundo I, Núcleo Bandeirante, além de Arniqueiras e a Área de Desenvolvimento Econômico (ADE), ambas em Águas Claras.

Com um custo de R$190 milhões, o projeto prevê integrações com o Eixo Sul – que será entregue no fim do ano – próximas ao Gama, a Santa Maria e a Candangolândia.

Fonte:

Deixe um comentário