Vacinação contra HPV vira modelo

A campanha de vacinação contra o HPV, promovida pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), foi reconhecida como uma experiência de sucesso pelo Ministério da Saúde, que resolveu torná-la modelo para o resto do país.

A aplicação da segunda dose da vacinação contra o HPV, que já imunizou 39.660 estudantes da rede pública e privada, 67,535 do público alvo, foi prorrogada e vai até 02 de agosto deste ano.

Entre as regionais de saúde do DF, as que mais vacinaram até o momento foram Ceilândia e Taguatinga, quase seis mil alunas. As de maior cobertura por número de habitantes foi Guará, com 87,96%, e Samambaia, com 86,98%.

Para aumentar o número de imunizações, a SES/DF está realizando, desde o começo do ano, uma série de palestras para esclarecer o público alvo e os responsáveis quanto à importância da vacina.

De acordo com o secretário-adjunto de Saúde do DF, Elias Miziara, as meninas que não receberam a segunda dose, terão uma nova oportunidade. “Cada regional terá uma estratégia especifica, de acordo com a demanda, para vacinar aquelas que ainda não vacinaram”, concluiu.

O calendário de vacinação é organizado de acordo com o calendário escolar, respeitando o período das férias. A terceira dose será aplicada de 30 de setembro a 1º de novembro.

A doença

Os HPVs são vírus capazes de infectar a pele e as mucosas e a transmissão se dá por contato direto com o local infectado, sendo que a principal forma é a sexual.

Quando a infecção persiste, ela pode resultar no desenvolvimento de lesões precursoras, progredindo para o câncer, principalmente no colo do útero,  na vagina, vulva, ânus, pênis, orofaringe e boca.

As lesões clínicas se apresentam como verrugas ou lesões denominadas condilomas acuminados e popularmente chamadas “crista de galo”, “figueira” ou “cavalo de crista”, com aspecto de couve-flor e tamanho variável.

Nas mulheres, podem aparecer no colo do útero, vagina, vulva, região pubiana, perineal, perianal e ânus e nos homens, no pênis (normalmente na glande), bolsa escrotal, região pubiana, perianal e ânus.

Fonte:

Deixe um comentário