Temer convida Bessa para o PMDB como alternativa ao Buriti

O presidente da República, Michel Temer, convidou o deputado federal Laerte Bessa a filiar-se ao PMDB, como alternativa a Tadeu Filippelli nas próximas eleições para governador. O convite é uma reação ao prejuízo causado pela Operação Panatenaico, que prendeu o ex-vice-governador e presidente do PMDB-DF, Filippelli. O movimento gerou desgaste no diretório regional do partido, que, desde o início do ano, articulava a candidatura do presidente da legenda em Brasília.

Bessa começou na política em 2005 e, assim como Filippelli, é próximo de Temer. A conversa, segundo o deputado, ocorreu na terça-feira (13). “Ele me chamou para o PMDB. Eu disse que estava muito bem no PR, mas que iria pensar sobre o assunto. O Temer me perguntou se não poderia ser um possível substituto do Filippelli  e que ainda acreditava na candidatura dele como plano A”, disse em entrevista ao Jornal de Brasília.

Ex-chefe da Polícia Civil do DF, Bessa tem grande interlocução com as forças de segurança pública, um dos principais obstáculos da gestão de Rodrigo Rolllemberg. Policiais civis cobram a isonomia salarial com os federais. Outro fator que colabora com a articulação para sua candidatura é o discurso conservador, que o aproxima de Filippelli.document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Deixe um comentário