Técnico de francês diz que ouro de Thiago Braz está ligado ao candomblé

A equipe francesa de salto com vara não se conformou com a prata nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Depois de Renaud Lavillenie reclamar da postura da torcida brasileira durante a prova, o seu técnico, Philippe d’Encausse, disse que a vitória de Thiago Braz contou com a ajuda de fatores sobrenaturais.

— Thiago conseguiu um salto de 6m03cm. Ele pode ter contado com a ajuda de forças místicas, talvez as do candomblé. (O Brasil) é um país estranho — declarou o treinador, em entrevista ao jornal Le Monde.

Na França, a repercussão das declarações anteriores de Lavillenie foi em tom de defesa do atleta e críticas à forma como o público se portou no Engenhão. No entanto, jornais europeus admitiram que a comparação do atleta francês com o caso de Jesse Owens em 1936 foi desproporcional.

Fonte:

Deixe uma resposta