Senado não define nome de concorrente de Renan Calheiros

Terminou sem decisão, na manhã desta quinta (31/1), a reunião que definiria o nome que concorrerá nesta sexta-feira (1º/1) com Renan Calheiros (PMDB-AL) à Presidência do Senado. Descontente com a possibilidade de não poderem usar o microfone do plenário durante a eleição, um grupo de parlamentares contrários à candidatura do peemedebista promete lançar diversas candidaturas, e não apenas a de Pedro Taques (PDT-MT) ou a de Randolfe Rodrigues (PSol-AP).


“Nossa reunião foi realizada para analisar esse quadro de anomalia, de uma candidatura que a gente considera uma atitude inconsequente, uma candidatura de uma pessoa quase caracterizada de ficha-suja”, atacou Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). A reunião foi no gabinete dele e contou com as presenças de Randolfe, Taques, Eduardo Suplicy (PT-SP), Cristovam Buarque (PDT-DF) e Álvaro Dias (PSDB-PR).


Segundo os senadores, um consultor da Mesa Diretora foi chamado para dizer se todos os parlamentares poderão usar a palavra na tribuna na eleição de amanhã, ao que ele respondeu que só será permitido aos candidatos. Os parlamentares protocolam, no início desta tarde, um ofício à Mesa Diretora para saber oficialmente que se não serão permitidos discursos a outros senadores.


Fonte: Correio Braziliense

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário