Senado debate avanços no tratamento do câncer

O Senado Federal será palco, no próximo dia 22, da primeira edição do fórum “Avanços no tratamento do câncer”. O evento, que é gratuito e está com inscrições abertas, tem como objetivo discutir o tema com foco em ações que envolvem tecnologia, interdisciplinaridade e suporte ao paciente

1 senado

“Até 2030 os casos de câncer terão um aumento em torno de 50% – cerca de 22 milhões de novos casos”. A estimativa é da Organização Mundial da Saúde (OMS), que aponta a doença como uma das principais causas de morte no mundo, hoje com mais de 32 milhões de casos. Os dados não são menos alarmantes no Brasil, onde o câncer já representa a terceira causa de óbito. O tema demanda, cada vez mais, a implementação de ações emergenciais de prevenção, diagnóstico e tratamento, com esforço conjunto e multilateral. Neste contexto, o Programa Ação Responsável realiza, no dia 22 de setembro, no auditório do Interlegis (Senado Federal), o fórum “Avanços no tratamento do câncer: tecnologia, interdisciplinaridade e suporte ao paciente”. Interessados podem se inscrever pelo site www.acaoresponsavel.org.br, gratuitamente.­

O cenário atual do câncer no Brasil, as políticas de controle e tratamento do câncer, os aspectos regulatórios em oncologia, os desafios da interdisciplinaridade e novas tecnologias, bem como o suporte ao paciente com câncer, estão entre os temas principais que serão abordados no fórum, com ênfase na divulgação de informações relevantes sobre a doença e discussão da assistência oncológica – o acesso, a qualidade das tecnologias ofertadas, os avanços no tratamento e os direitos dos pacientes. O fórum “Avanços no tratamento do câncer” reúne representantes dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, setor privado, setor acadêmico, profissionais da Saúde, instituições nacionais e internacionais, Terceiro Setor e sociedade em geral.

O câncer no Brasil – O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima a ocorrência de 600 mil novos casos de câncer no país, apenas no biênio 2016-2017. Apesar dos números, nos últimos anos, o diagnóstico e o tratamento dos diferentes tipos da doença obtiveram avançosexpressivos – que se traduzem na esperança a mais aos que têm acesso às inovações. O desafio, porém, está na atenção dada ao diagnóstico precoce do câncer. Incontáveis casos, passíveis de detecção precoce, ainda são diagnosticados tardiamente, ou em estágios avançados. O problema da doença no Brasil ganha ainda maior relevância devido ao seu perfil epidemiológico, sendo tema de discussão constante nas agendas políticas e técnicas de todas as esferas de governo.

 

Serviço:

Avanços no tratamento do câncer: tecnologia, interdisciplinaridade e suporte ao paciente

Data: 22 de setembro de 2016, quinta-feira, das 9h às 14h

Local: auditório Senador Antônio Carlos Magalhães (Interlegis, Senado Federal).

Realização: Instituto Brasileiro de Ação Responsável.

Parceiras: Congresso Nacional; Ministério da Saúde; Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD); Agência Íntegra Brasil e Interlegis

Patrocínio: Lilly, MSD, Bayer e AstraZeneca

Mais informações: (61): 3368-6044 e 3468-5696

 

document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Fonte:

Deixe um comentário