Segurança reforçada e trânsito sem bloqueios para votação sobre impeachment de Dilma

marcia-alencar-denio-simoes-640x427
Márcia Alencar: haverá restrições de acesso no entorno e dentro do Congresso Nacional/Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

O esquema de segurança durante a votação da fase de pronúncia do impeachment da presidente da República afastada, Dilma Rousseff, nesta terça-feira (9), no Senado Federal não terá o corredor de alambrado nem bloqueios de trânsito. 

Oitocentos e oitenta agentes da segurança pública do Distrito Federal – 500 policiais militares, 250 bombeiros, 80 agentes do Departamento de Trânsito (Detran-DF) e 50 policiais civis –, além de 200 policiais legislativos, ficarão responsáveis por garantir a ordem no Congresso Nacional e nos arredores a partir das 6h. Mais informações sobre a votação: http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2016/08/05/senado-decide-na-terca-se-dilma-rousseff-vai-a-julgamento.

A Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social estima que o número de manifestantes não passe de 5 mil. Cerca de 35 viaturas da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e do Detran vão substituir o corredor de alambrado que separou manifestantes pró e contra impeachment nas etapas anteriores do processo. Os carros serão perfilados na Alameda dos Estados para separar os dois grupos – os favoráveis ao impedimento de Dilma ficarão em três faixas da Via N1 do Eixo Monumental, do lado do Senado, e os contrários em três faixas da S1, mais perto da Câmara dos Deputados.

Policiais legislativos e militares farão um cordão de isolamento em torno do Congresso Nacional. Dentro da sede do Poder Legislativo a circulação de pessoas será restrita. “Identificamos 34 vias de acesso da Câmara dos Deputados para o Senado Federal. Como só deputados federais em exercício podem ir para a sessão no Senado, o objetivo é impedir tanto a invasão de manifestantes quanto o trânsito de funcionários da Câmara para o Senado”, explicou a secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (8), na sede da pasta.

Apenas se houver aumento significativo no número de manifestantes, o trânsito será bloqueado. Nesse caso, o fluxo de veículos ficará indisponível nos dois sentidos do Eixo Monumental, da Alameda dos Estados até o retorno entre a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida e o Ministério da Educação. Vale lembrar que, por conta da Olimpíada, o tráfego na N1 será interrompido a partir das 13h de amanhã (9) em direção ao Estádio Nacional Mané Garrincha, que recebe dois jogos do futebol feminino.

 

Fonte:

Deixe uma resposta