Secretaria da Mulher lança projeto destinado às artesãs

A valorização das artesãs é a principal meta do projeto Selo Rede Mulher, que será lançado sexta-feira (21), a partir das 14h, na Casa do Artesão de Planaltina, durante o primeiro Encontro de Economia Feminista e Solidária organizado pela Secretaria da Mulher.

“Trabalharemos de forma sistematizada e unificada para que o Selo, entre outras vantagens, sirva como ferramenta de reconhecimento dos valores agregados à produção das artesãs e de promoção de sua autonomia socioeconômica”, esclareceu a secretária da Mulher, Olgamir Amancia.

O projeto também fortalecerá a implementação da Lei nº 4.899/2012, que institui a Política Distrital de Fomento à Economia Popular e Solidária – que tem como princípios a igualdade de gênero; a valorização da autogestão, cooperação e solidariedade; do comércio justo; e do consumo ético.

O Selo Rede Mulher está estruturado sob o programa Rede Mulher Artesã, que tem como objetivo construir alternativas efetivas para a inclusão socioprodutiva das artesãs e trabalhadoras manuais, por meio de instrumentos que promovam a valorização de seus trabalhos e a aproximação com o comércio.

Para que esta aproximação seja mais efetiva, a Secretaria da Mulher realizará reuniões periódicas com instituições como a Associação Comercial do Distrito Federal e a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais com o intuito de instituir a Rede Mulher de Comércio Justo e Solidário.

O projeto Selo Rede Mulher prevê, ainda, a certificação de pontos de promoção da Rede Mulher de Comércio Justo e Solidário para efetivar canais permanentes de escoamento da produção nos setores de Comércio e Serviço.

Fonte:

Deixe um comentário