Renan não explica gasto de R$ 128 mil com assessoria jurídica

Escritório de advocacia de Alagoas, sem registro na OAB, recebeu 8 000 reais mensais de dinheiro público no período de agosto de 2011 a novembro de 2012

Renan Calheiros, senador, ex-presidente do Senado (PMDB-AL), no senado, em 2007

Apesar das denúncias, Calheiros foi eleito presidente do Senado semana passada (Celso junior/AE)
O novo presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), gastou 128 000 reais de verba indenizatória de seu gabinete com serviços advocatícios que nem a assessoria de imprensa do parlamentar, nem o escritório de advocacia contratado especificam. Segundo levantamento da ONG Contas Abertas, os gastos foram registrados entre agosto de 2011 e novembro de 2012, em pagamentos mensais de 8 000 reais para o escritório Newton e Newton Advocacia.
Os advogados associados do escritório, Paulo Azevedo Newton e Sérgio Paulo Caldas Newton, foram procurados ao longo da semana, mas não informaram a especificidade do contrato realizado entre eles e o senador. “Isso foi há muito tempo, já não me lembro mais direito”, disse Paulo Azevedo.
Apesar de o advogado dizer que não se lembra, o último pagamento identificado pelo sistema de transparência do Senado foi bem recente, há apenas três meses, em novembro de 2012.
Fonte: Veja Online
Sites e Blogs

Deixe um comentário