Relator falta sessão e Câmara adia discussão do Instituto Hospital de Base

Ausência de Juarezão impediu discussão da matéria. Foto: Silvio Abdon/Agência CLDF

A Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da Câmara Legislativa se reuniu na manhã de nesta quarta-feira (19) para apreciar várias proposições de sua pauta, com especial destaque para o PL nº 1.486/2017, do Poder Executivo, que cria o Instituto Hospital de Base do DF. Com a presença dos deputados Wasny de Roure (PT), Reginaldo Veras (PDT) e Raimundo Ribeiro (PPS), além de dezenas de servidores do maior hospital do DF, havia a expectativa de que o projeto, cujo parecer deveria ter sido votado na reunião anterior, fosse apreciado hoje. A tramitação, porém, foi novamente adiada.

Leia mais sobre política

A postergação da análise do projeto se deu porque o relator da matéria na CESC, deputado Juarezão (PSB), não compareceu à reunião. “A exemplo da última reunião, o relator não compareceu. Quero esclarecer que esta é a única comissão da Casa em que a matéria ainda não foi votada. Minha decisão, enquanto presidente da comissão, é de levar a matéria para votação na próxima reunião, esteja o relator presente ou não”, afirmou o presidente Wasny de Roure.

O deputado Raimundo Ribeiro (PPS) advertiu que há possibilidade de votação do parecer da comissão em plenário e chegou a propor a retirada do projeto da pauta até que o relator esteja presente para votação de seu parecer, mas a proposta foi rejeitada pelo presidente da CESC. “A tramitação na comissão é extremamente importante, pois é aqui que temos a oportunidade de debater a matéria em detalhes, inclusive com a participação dos interessados. Não abro mão da votação deste projeto na comissão, e levarei essa posição ao presidente da Casa”, garantiu Wasny de Roure.

Fonte:

Deixe um comentário