Presos há mais de um mês na Bolívia, torcedores recebem visita de senador

Encarcerados desde o dia 20 de fevereiro na Bolívia, os 12 torcedores do Corinthians estão preocupados com a falta de perspectivas de solução para o caso. O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) esteve nesta terça-feira (26/3) com os corintianos e pediu a ação direta do governo brasileiro pela libertação dos rapazes.

– Eles estão presos em condições de superlotação carcerária, em um presídio que comporta 200 pessoas, mas que abriga 1500, junto com traficantes, estupradores e criminosos perigosos. Há um esforço grande da embaixada brasileira, mas o problema é complexo e vai exigir um envolvimento direto do governo, dos ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e da Justiça, José Eduardo Cardozo – afirmou o senador e presidente da Comissão de Relações Exteriores da Casa.

Os corintianos estão em prisão preventiva pela morte do torcedor Kevin Espada, de 14 anos, vítima do disparo de um sinalizador, durante o jogo contra o San José de Oruro. Segundo o senador, o Tratado de Nassau, que permite o intercâmbio de informações processuais entre os países, poderia ser aplicado, visto que “há um réu confesso no Brasil”. No entanto, existe um elemento complicador, que é o fato de o crime ter sido assumido por um menor de 18 anos.

– A Bolívia poderia considerar as investigações feitas no Brasil, mas lá a maioridade penal é de 16 anos, o que complica as coisas – disse.

Fonte: Super Esportes

Deixe um comentário