PMs são indiciados por vazarem documentos sigilosos

Cinco policiais militares do Distrito Federal foram indiciados pela Polícia Civil por violação de sigilo. Eles teriam liberado imagens, relatórios e vídeos da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública. Caso sejam condenados, podem pegar de dois a seis anos.


Em novembro de 2011, uma reportagem de um blog foi ilustrada com documentos de uma diligência feita pela secretaria. Os vídeos e relatórios seriam de uma varredura rotineira feita pela PM para procurar escutas em gabinetes de autoridades, segundo o diretor geral da Polícia Civil, delegado Jorge Luiz Xavier.


A Polícia Civil, durante investigações para descobrir quem teria vazado essas informações, chegou a um sargento da PM que confessou ter cometido o crime, na companhia de um cabo e três tenentes-coronéis. Segundo a PCDF, o sargento teria a intenção de atribuir atividades ilegais ao secretário-chefe da Casa militar do DF, tenente-coronel Rogério Leão. Ainda segundo as investigações, não há indícios de que houve pagamento para a execução do crime.


Fonte: Correio Braziliense

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário