Peregrinos deixam Copacabana e tomam avenidas

As avenidas Princesa Isabel, em Copacabana, e Lauro Sodré, em Botafogo, assim como os túneis Novo e do Pasmado estão tomadas, desde o início da tarde de hoje (28), por uma multidão. O “rio de gente” foi formado pelos peregrinos que retornavam da Missa de Envio, último ato da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em direção à Praia de Botafogo, terminal provisório dos ônibus com destino ao centro e à zona norte da cidade.

Apesar do grande número de pessoas, o fluxo é normal e sem tumultos. Agentes da Guarda Municipal e tropas do Exército orientam os peregrinos, que ainda aproveitam o trajeto para comprar lembranças da JMJ, vendidas pelos ambulantes autorizados do evento. Na Praia de Botafogo, grandes filas se formam para o embarque nos ônibus.

Somente às 19h, o acesso a Copacabana será desbloqueado para ônibus, táxis e carros. Até lá, apenas os moradores, apresentando comprovante de residência, podem entrar e sair do bairro, usandos seus carros.

No momento, as estações Cardeal Arcoverde e Siqueira Campos, do metrô, ambas em Copacabana, ainda estão com filas do lado de fora e o tempo de espera para o embarque nos trens é 20 minutos, em média. Mais cedo, os peregrinos chegaram a aguardar 1 hora e meia para o embarque nas composições.

O intervalo entre os trens, que partem lotados, é entre três e quatro minutos. A concessionária Metrô Rio estima que desde terça-feira (23) até hoje (28) cerca de 3,5 milhões de pessoas viajaram nos trens, indo e voltando de Copacabana.

Para evitar demora ainda maior no embarque, a concessionária liberou as catracas das duas estações, exigindo apenas que os usuários mostrem os cartões pré-pago ou peregrino.

Paulo Virgilio e Douglas Corrêa
Repórteres da Agência Brasil

Deixe um comentário