Operação remove 12 construções ilegais no Sol Nascente

Mais de 12 construções ilegais e 24 ligações de água e energia irregulares foram removidas, hoje, no Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia- local que está em processo de regularização- durante fiscalização do Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo, do GDF.

“Esse é o setor onde encontramos as maiores tentativas de invasão de todo o Distrito Federal”, explicou o subsecretário de Defesa do Solo e da Água, da Secretaria da Ordem Pública e Social, Raimundo Nonato Cavalcante.

As famílias fizeram a mudança por conta própria e o maior número de remoções (9) ocorreu na Chácara 75, onde na quinta-feira da semana passada 21 construções foram retiradas.

Na ocasião houve resistência por parte de um morador, que ateou fogo na própria obra e no ônibus da empresa Valor Ambiental, que participava da operação.

As construções retiradas nesta sexta-feira são aquelas que permaneciam no local desde a semana passada depois que a operação acabou paralisada devido ao episódio.

Todas haviam sido notificadas pela Agefis em 18 de julho e os ocupantes receberam prazo de cinco dias para saírem espontaneamente da área.

Junto com as obras acabaram desconstituídas, ainda, uma cerca de 70 metros lineares e nove fossas, além do desligamento de 18 pontos clandestinos de água e energia por técnicos das companhias de Saneamento Ambiental (Caesb) e Energética (CEB).

A ação foi coordenada pela Seops e pela Agência de Fiscalização (Agefis) e contou com 113 servidores de oito órgãos do GDF.
OUTRAS CHÁCARAS – A equipe passou também pela Chácara 67-A onde uma edificação em madeira, dois pontos de água e energia e 80 metros lineares de cerca foram erradicados, após serem identificados durante fiscalização realizada na terça-feira (30/7).

A mesma quantidade de construção e pontos de água e luz, além de uma fossa, acabaram removidos nas chácaras 2 e 702.

As obras nesses parcelamentos foram encontradas em vistoria no último final de semana.

Até que os lotes do Setor Habitacional Sol Nascente sejam regularizados, nenhuma nova casa ou acréscimo daquelas consolidadas estão permitidos.

Fonte:

Deixe um comentário