Operação para coibir o aborto termina com 26 presos

Uma operação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) terminou com a prisão de 26 pessoas que integram uma quadrilha acusada de praticar abortos. As ações aconteceram na segunda-feira (25/3) em Belo Horizonte e Diadema, no interior de São Paulo. De acordo com as investigações, o grupo utilizava a internet para fazer contatos com as mulheres que tinham a intenção de interromper a gestação. A maioria dos membros do grupo são médicos.

O grupo começou a ser investigado durante a Operação Vida, desencadeada em março do ano passado. A Coordenadoria Estadual de Combate aos Crimes Cibernéticos conseguiram identificar sites onde os criminosos faziam o contato com as mulheres. Nas páginas, haviam telefones onde os interessados nos abortos podiam fazer contato com os membros da quadrilha.

Fonte: Estado de Minas

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário