Operação Burla desmonta esquema que desviou R$ 70 milhões em licitações fraudadas

PF-Bahia
Policiais federais durante operação na Bahia, no ano passado. Foto: Polícia Federal/Divulgação

Um esquema de licitações fraudulentas, com desvio de mais de R$ 70 milhões em verbas públicas está sendo desmontado pela Operação Burla, deflagrada hoje (14) pela Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU). A operação prevê o cumprimento de 29 mandados nas cidades baianas de Guanambi, Caetité, Iuiú, Vitória da Conquista e Salvador, e em Belo Horizonte (MG). Os mandados englobam três de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, oito de condução coercitiva e 15 de busca e apreensão.

A prefeitura de Pindaí (BA) também foi alvo da operação. Um auditoria da CGU mostrou fraudes numa licitação destinada a contratar empresa para reforma e recuperação de três escolas. O esquema, repetido nos outros municípios, envolvia a criação de empresas de fachada, falsificação de documentos, fraudes nas licitações por meio de simulação de disputas e combinação de preços, além de desvio de recursos públicos.

As irregularidades eram feitas por duas organizações criminosas distintas, comandadas por empresários.  Apesar de controlarem empresas diferentes, ambos se comunicavam para buscar o máximo de vantagens indevidas nos processos licitatórios. Eles também usavam “laranjas”, que emprestavam os nomes, para esconder os responsáveis pelas falcatruas.

Fonte:

Deixe um comentário