Na despedida, Marco Maia volta a atacar o Supremo

Deputado do PT deixou a Presidência da Câmara novamente atacando o Supremo Tribunal Federal; quatro mensaleiros ainda têm mandatos

Laryssa Borges, de Brasília
Presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS)

Presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS) (Antonio Cruz/ABr)
Depois de uma gestão controversa e pontuada por declarações atrapalhadas, o deputado Marco Maia, do PT gaúcho, encerrou nesta segunda-feira seu mandato como presidente da Câmara com críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF), conduta obsessiva em seus últimos meses no comando da Casa. O petista, novamente, reclamou de interferência do Judiciário no Congresso Nacional.
“Não há como deixar de manifestar minha mais profunda preocupação com as intepretações circunstanciais de nossa Constituição por parte do Judiciário, responsável tão somente por sua guarda, mas que tem se arriscado a interpretações que só ao Legislativo cabem, atitude muito preocupante que segue exigindo postura enérgica e intransigente por parte do Legislativo”, disse.
escalada de queixas de Maia contra o Supremo teve início quando a corte determinou a condenação de integrantes do PT e partidos aliados no julgamento do mensalão.
Fonte: Veja Online
Extratos dos Jornais

Deixe um comentário