Moradores recebem geladeiras

Mais 650 famílias de baixa renda, desta vez de Brazlândia, receberão geladeiras novas doadas pela CEB, em ação que acontece amanhã e tem o objetivo de substituir os aparelhos de 100 mil famílias até 2014 para promover economia de energia em todo o DF.

O projeto, que começou no fim de 2011, chegou a 11 cidades e até o fim do ano que vem contemplará todas as regiões do DF que tenham moradores de baixa renda.

O investimento este ano já chegou a R$ 5 milhões, em 2012 foi de R$ 2,157 milhões e em 2011, R$ 3,2 milhões.

 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA – A iniciativa começou no final de 2011 e faz parte de um projeto da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que estabelece que as empresas do setor têm a obrigação de investir 0,5% da receita em projetos de pesquisa e eficiência energética.

Para selecionar os contemplados, agentes da CEB fazem visitas técnicas às residências de pessoas que tenham identidade social ou que façam parte de algum programa social.

“Durante a visita, fazemos levantamento da carga da geladeira e das lâmpadas e aplicamos um questionário para conhecer os hábitos de uso dos equipamentos eletrônicos. Além disso, orientamos as famílias sobre como economizar energia”, complementou Matos.

No período em que os 25 funcionários da empresa terceirizada contratada pela CEB fazem a seleção das famílias – quando são analisados critérios como o estado e os anos de uso da geladeira – psicólogos, pedagogos e assistentes sociais promovem palestras em escolas públicas para informar a comunidade sobre os problemas gerados com o desperdício de energia.

“O interessante disso é que as crianças são capazes de multiplicar a informação com eficiência, pois elas prestam mais atenção”, argumentou o engenheiro.

Mota contou que em muitas casas as geladeiras estão amarradas com borrachas, o que desperdiça energia, e por isso é importante investir em conscientização.

“Explicamos ainda que as geladeiras não podem ser descartadas de qualquer maneira porque isso causa danos ao meio ambiente. E um dos principais conceitos que tentamos passar para eles é que é muito mais eficiente economizar energia do que produzi-la”, explicou.

Os aparelhos recolhidos são encaminhados para reciclagem e todo o material volta para a indústria. “O equipamento é triturado em ambiente hermético para o gás tóxico não escapar”, reforçou.

ECONOMIA – A geladeira de 260 litros tem o selo A na etiqueta e é o modelo mais econômico no mercado; consome 24 kw/h por mês, menos da metade do que é consumido por aparelhos semelhantes.

“Esses eletrodomésticos representam 30% do consumo de uma família de baixa renda e no fim do mês a redução da conta de energia pode chegar a 25%”, argumentou Matos.

A vendedora Kelly Cristina da Silva Dantas disse que a nova geladeira virá em uma boa hora, pois a dela tem mais de 15 anos de uso.

“Eu pensava em comprar uma nova, mas não tinha condições. Espero agora ter uma geladeira ótima e economizar na conta de energia”, comemorou.

ORIENTAÇÕES – Durante as visitas, técnicos ainda passam orientações de como economizar energia em casa, como manter as luzes apagadas, evitar tomar banhos quentes, nunca colocar roupas para secar atrás da geladeira, nem alimentos quentes.

Os equipamentos doados têm um ano de garantia e os beneficiados recebem uma lista com as lojas de assistência técnica mais próximas das residências.

Fonte:

Deixe um comentário