Moda – Haute couture

            O desfecho do mês de janeiro foi marcado pela semana de moda de alta costura primavera/verão 2013, em Paris. Ilustres nomes do global Fashion, como Armani privé, Chanel, Dior, Jean Paul Gaultier, entre outros, levaram às passarelas suas mais nobres criações.
            Você, leitor, sabe o que diferencia a alta costura das demais criações de moda? Não? Pois bem, a haute couture se originou na França, através da idealização do inglês Charles Frederick Worth, pai da alta-costura e pioneiro na produção de desfiles com modelos – até então, a exposição dos figurinos era feita em cabides.

            O haute couture atravessou séculos e se modernizou, mas mantém sua essência até hoje. Sinônimo de sofisticação e exclusividade, a produção é rigorosamente elaborada.

            A criação em escala artesanal e o uso de pedras e metais preciosos são fundamentais. Após finalizadas, clientes são apresentadas aos vestidos e demais peças, e, caso se interessem, têm de marcar horário na maison e encomendar no seu tamanho.

            Sua exclusividade e magnificência também se refletem nos preços, que variam conforme os modelos e estilistas que dão vida à alta costura, podendo custar de R$ 40 mil a R$ 300 mil.

            Com preços tão altos, a clientela também é bastante seleta. Porém, é muito comum em eventos como o Oscar e o Golden Globe Awards, celebridades vestirem looks gratuitamente ou até mesmo serem pagas, afim de promover estilistas e grandes maisons.


 Fashion engagement


         Não só os looks chamaram a atenção das personalidades na semana de alta-costura primavera/verão 2013. Com a determinação do presidente da França, François Hollande, em legalizar o casamento gay, a população se dividiu em eufóricas manifestações e debates em torno da questão.

            Os fashionistas mostraram-se flexíveis e também se manifestaram. Karl Lagerfeld, diretor criativo da Chanel, levou ao fim do seu desfile, duas modelos         vestidas de noivas e de mãos dadas com um pequeno garoto.

            Ainda em janeiro, a ELLE francesa colocou em sua capa duas modelos, também vestidas de noivas, com a seguinte frase: Mariage pur tonites! (Casamento para todos!).

            No sábado (2), a Assembléia Nacional Francesa aprovou o artigo que legaliza a união entre casais do mesmo sexo. 


Por João Pedro Lobato

Moda e Comportamento

Deixe um comentário