Ministro de Taiwan reforça apelo à comunidade internacional em relação à Oaci

Ho Chen Tan-divulgação
Ho: “Taiwan tem trabalhado com outros países em todo o mundo para melhorar a qualidade e eficiência dos serviços aéreos internacionais.” Foto: divulgação

O ministro dos Transportes e Comunicações de Taiwan, Ho Chen Tan, reforçou o apelo do governo de Taipé (capital taiwanesa) à comunidade internacional em defesa da participação efetiva da República da China na Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci ou Icao, na sigla em inglês), agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU), que realizará sua 39ª Assembleia Geral, em Montreal (Canadá), entre 27 de setembro e 7 de outubro.

Segundo Ho, para alinhar com as normas internacionais de segurança aérea, Taipé tem se esforçado ativamente para ganhar participação na Icao. “Na verdade, há muitos anos, Taiwan tem trabalhado com outros países em todo o mundo para melhorar a qualidade e eficiência dos serviços aéreos internacionais.  A participação de Taiwan na Icao levaria a uma cooperação mais estreita na indústria de aviação civil internacional e impulsionaria seu desenvolvimento, contribuindo assim, para o objetivo da ICAO em alcançar um céu seguro e sem emendas”, afirmou em artigo.

Parte integrante da rede mundial de aviação

Ho destaca que Taiwan está localizado na seção mais movimentada do espaço aéreo no leste da Ásia. Em 2015, o aeroporto internacional de Taoyuan, Taiwan ficou em 11º lugar e o 6º lugar do mundo em volumes de passageiros e de carga, respectivamente, de acordo com o Conselho Internacional de Aeroportos. No mesmo ano, 74 companhias aéreas ofereceram serviços de e para Taiwan, operando voos regulares de passageiros e de carga em 301 rotas, e conectando 135 países ao redor do mundo. E a Região de Informação de Voo de Taipei (Flight Information Region, em inglês), administrada por Taiwan forneceu mais de 1,53 milhão em serviços de controle de tráfego aéreo e controlou 58 milhões de passageiros que entraram e saíram em 2015, servindo como uma parte indispensável da rede de transporte aéreo mundial.

Contribuir para o objetivo Icao de alcançar um céu sem emenda

Ainda de acordo com o ministro, por mais de quatro décadas, autoridades da aviação civil de Taiwan, quer em termos de esforço ou investimento, têm superado seus parceiros em muitos outros países no esforço para atender às normas de segurança de voo estabelecidas pela Icao. “Segurança aérea, navegação, segurança terrestre, proteção ambiental e questões econômicas são de grande preocupação para a Icao, e tarefas relacionadas, devem ser abordadas através de uma estreita cooperação entre todos os países. Como tal, a participação significativa de Taiwan na Icao é uma necessidade”, ressalta a autoridade de Taipé.

A necessidade de apoio internacional continuou

Depois de muitos anos de esforço, lembra Ho, Taiwan foi convidado para participar da 38ª Assembleia da Icao em 2013 graças ao apoio das nações europeias, os Estados Unidos e outros países amigos. “Taiwan pretende continuar a participar nas reuniões, mecanismos e atividades da Icao de uma forma profissional e construtiva. Como membro da comunidade internacional, as ações de Taiwan na responsabilidade de salvaguardar a segurança da aviação regional e global e empenhada em contribuir para o desenvolvimento da aviação global e o bem-estar de toda a humanidade”, afirma o ministro.

Ho acrescenta que Taiwan vai continuar a compartilhar sua experiência na aviação civil com outras nações, de modo a assegurar conjuntamente o desenvolvimento seguro, ordenado e sustentável da indústria de aviação civil internacional.

}

Fonte:

Deixe um comentário