Mais Médicos já atende 23 milhões de pessoas

Segundo a presidenta Dilma Rousseff,em entrevista ao programa semana Café com a Presidenta de  segunda-feira (23),  2.177 municípios do País já contam com um médico do Mais Médicos fazendo o atendimento nos postos de saúde. Isso significa uma cobertura de 23 milhões de pessoas.

Além de colocar mais médicos para atender a população, governo federal investe para aumentar o número de médicos formados no Brasil e também para formar médicos especialistas. No ano que vem, o número de vagas para médicos residentes pode chegar a 6,4 mil, número nunca atingido no País.

Confira a entrevista na íntegra:

Apresentador: Olá, bom dia! Eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia para você que, hoje, nos acompanha aqui no Café!

Apresentador: Presidenta, eu queria voltar a falar sobre o programa Mais Médicos, que está levando atendimento de saúde a milhões de pessoas em todo o País. Já temos muitos médicos do Mais Médicos atendendo, não é, presidenta?

Presidenta: Temos sim, Luciano. O Mais Médicos já está atendendo em 2.177 municípios e transformando a vida de milhões de pessoas. Estamos levando, Luciano, atendimento básico de saúde às cidades do interior e às periferias dos grandes centros urbanos e metropolitanos, onde faltavam médicos para atender a nossa população.

Veja só, Luciano, o Mais Médicos já levou 6.658 médicos para milhares de municípios de todo o País. Esses profissionais estão garantindo o atendimento a cerca de 23 milhões de brasileiras e brasileiros. Veja só, Luciano, 23 milhões de pessoas que passaram a contar com o médico em suas cidades e, em muitos casos, até no bairro onde moram.

O Mais Médicos, Luciano, é uma resposta do governo federal às necessidades da população, que sempre reivindicou a melhoria da saúde em nosso país. O governo federal está ouvindo esses pleitos e se esforçando para melhorar o atendimento de saúde do Brasil. Queremos um tratamento digno e respeitoso para toda a população e, sobretudo, Luciano, para quem mais precisa.

Apresentador: Presidenta, onde é que os médicos do programa Mais Médicos estão trabalhando?

Presidenta: Olha, Luciano, tem médico do Mais Médicos em postos de saúde por todo o Brasil. A nossa prioridade é levar atendimento às periferias das médias e das grandes cidades, aos municípios da Região Norte e Nordeste, e também aos distritos indígenas e às populações quilombolas. Estas regiões e comunidades são aquelas onde mais faltam médicos, Luciano.

O nosso esforço tem dado excelentes resultados. Só para você ter uma ideia, em menos de seis meses, todos os municípios mais desassistidos deste País que pediram médicos já receberam, pelo menos, um profissional do Mais Médicos. Esses municípios que tinham menos médicos, Luciano, estão no semiárido do Nordeste e de Minas Gerais; no Vale do Jequitinhonha e do Mucuri, em Minas Gerais; no Vale do Ribeira, em São Paulo e no Paraná; no Alto Médio Uruguai, lá no Rio Grande do Sul; e também em grande parte da Região Norte, onde há muitos distritos indígenas e onde, Luciano, demorava muito para um médico aparecer por lá. Veja, Luciano, só para essas regiões mais desassistidas, nós já levamos 2.963 médicos, e eles estão atendendo em mais de mil municípios.

Só para a região do semiárido, nós já levamos 1.594 médicos. Vamos continuar trabalhando, Luciano, sem descanso até atingir o nosso objetivo, que é levar 13 mil médicos até março e abril do ano que vem para todas as regiões do País que pediram médicos. Aí, Luciano, quando a gente alcançar essa meta, o Mais Médicos estará beneficiando 45,5 milhões de pessoas.

Apresentador: É um mundo de gente, presidenta.

Presidenta: É muita gente, Luciano. Você sabe como a presença de um médico faz uma tremenda diferença na vida de todos nós. Agora imagina que até há pouco tempo atrás era muito difícil um médico ir trabalhar nos postos de saúde das regiões mais longínquas e mais desassistidas do País.

Muitas vezes, Luciano, as regiões mais desassistidas estão nos estados mais ricos do país. Veja só o exemplo de Mauá, que fica na região metropolitana de São Paulo. O posto de saúde do bairro Jardim Zaíra III estava sem médico desde abril deste ano. E, antes disso, Luciano, era difícil contar com um médico no posto de saúde. Essa falta de médico no Jardim Zaíra III, em Mauá, fazia com que as pessoas do bairro ficassem sem atendimento médico. Uma dificuldade, Luciano.

Em agosto, a prefeitura tentou começar a resolver o problema do posto de saúde do Jardim Zaíra III transferindo para lá um médico de outra unidade. Ele foi transferido, mas a esperança de uma solução definitiva para o bairro só veio agora com o Mais Médicos. Em novembro, a Dra. Norailys Perez Calero começou a atender no posto.

Agora em dezembro, outro médico do Mais Médicos, o Dr. Eliecer Torres Garcia chegou lá em Mauá, e em janeiro, virá mais outro. Com isso, a equipe do posto de saúde do Jardim Zaíra III finalmente ficará completa, com quatro médicos, e isso é um sonho antigo dos moradores do bairro que vai se realizar. O sonho, Luciano, é ter atendimento de qualidade ali mesmo perto das suas casas.

Apresentador: Nossa, que mudança, hein, presidenta?

Presidenta: Mudança e tanto, Luciano. Olha, histórias como essa estão se repetindo por todo o país. Veja também o caso de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, na nossa Minas Gerais. Lá em Ribeirão das Neves, Luciano, o atendimento de saúde era muito precário. Vinte equipes de saúde estavam sem médicos há muito tempo, algumas há mais de três anos. Mas, Luciano, há um mês, 21 médicos, veja bem, 21 médicos chegaram em Ribeirão das Neves e começaram a atender pelo Mais Médicos.

E aí, milhares de pessoas passaram a contar com o médico no posto de saúde perto de suas casas. Esses, Luciano, são só dois exemplos da mudança que o Mais Médicos está fazendo no atendimento à saúde da nossa população em todo o Brasil, sobretudo, nas cidades de nossas regiões metropolitanas, muito povoadas. Para essas regiões, nós já enviamos 2.153 médicos do Mais Médicos.

Apresentador: É muito médico, presidenta. Agora, o Mais Médicos, ao ajudar quem é atendido no posto de saúde, está ajudando também os demais brasileiros, não é?

Presidenta: Isso mesmo, Luciano. O Mais Médicos, ao ajudar a melhorar o atendimento no posto de saúde, beneficia toda a cadeia do SUS, o nosso Sistema Único de Saúde. Sabe por que, Luciano?

Apresentador: Por que, presidenta?

Presidenta: Um bom atendimento no posto de saúde diminui as filas nas UPAs, que são as Unidades de Pronto-Atendimento de urgência e emergência, o que também diminui a procura e as filas nos hospitais. Você sabia, Luciano, que, em um posto de saúde, a pessoa resolve até 80% dos problemas de saúde que ela tem durante a vida? É no posto de saúde, por exemplo, Luciano, que ela faz consulta de rotina, que a criança recebe uma vacina ou o adulto, que se faz a coleta para exames, que se faz um bom pré-natal, o tratamento de hipertensão ou diabetes e o acompanhamento da saúde das crianças, por exemplo, Luciano.

Então, se o posto está atendendo bem, a maioria dos pacientes não vai precisar procurar uma UPA, um pronto-socorro ou um hospital. Assim, Luciano, a UPA vai fazer só o atendimento de emergência ou urgência. E mais uma pergunta, Luciano. Você sabia que 95% dos problemas mais graves podem ser resolvidos nas UPAs? Elas possuem leitos e equipamentos para socorrer as pessoas que dali, se necessário, podem ser encaminhadas para um hospital. Conclusão, Luciano, para os hospitais ficarão os casos que realmente são mais complexos e, com isso, vamos reduzir as filas. Por isso é tão importante manter os nossos postos de saúde bem equipados e com médico.

Apresentador: E, além dos profissionais que já estão atuando pelo Mais Médicos, o que o governo está fazendo para aumentar o número de médicos formados no Brasil, presidenta?

Presidenta: Olha, Luciano, o Brasil tem uma média menor de médicos por habitante que Argentina, Uruguai, o México, o Canadá. Ao mesmo tempo, tem muito jovem querendo estudar Medicina pelo Brasil afora. Por isso, nós estamos aumentando as vagas dos cursos de Medicina, principalmente nas regiões onde mais faltam médicos. Até 2017, Luciano, serão 11.500 vagas, novas vagas, Luciano. Nós também queremos formar mais médicos especialistas. É para isso que dobramos a oferta de bolsas para médicos residentes.

E, no ano que vem, podemos chegar a 6.400 vagas criadas no meu governo, um número nunca atingido na história deste país. No total, Luciano, serão 12.400 novas vagas até 2017 para residência médica nas especialidades onde há mais carência, como a pediatria, ginecologia, neurologia, a neurocirurgia, anestesiologia, a ortopedia e a traumatologia.

Apresentador: São muitas ações para melhorar o serviço de saúde do Brasil, presidenta.

Presidenta: Ah, são sim, Luciano. Eu sempre digo que com a saúde da população a gente não negocia. Nós queremos, Luciano, que todos os brasileiros tenham acesso a um bom serviço de saúde, com postos de saúde, UPAs e hospitais em boas condições, e médicos em número suficiente para atender bem a população.

Agora, Luciano, o tempo de formação completa de um médico é de, no mínimo, oito anos se você considerar a residência. Mas a população não pode esperar oito anos.

Foi por isso que nós criamos o Mais Médicos para colocar médicos já, agora, nesse exato momento atendendo nos postos de saúde, sejam eles brasileiros ou formados no exterior. O importante é ter bons médicos para fazer o atendimento, Luciano. Com o Mais Médicos, o governo está cuidando ainda mais da saúde do povo brasileiro.

Apresentador: Uma pena, presidenta, mas, infelizmente, o nosso tempo chegou ao fim. Obrigado por mais esse Café.

Presidenta: Antes de terminar o nosso Café, eu quero desejar, do fundo do coração, um Feliz Natal para todas as famílias brasileiras. Tenho certeza de que 2014 será um ano ainda melhor para todos nós, porque estamos trabalhando junto com vocês, dia e noite, para uma vida melhor no nosso país.

Um Feliz Natal para você, Luciano, para toda a nossa equipe do rádio, para os radialistas do Brasil. Um abraço carinhoso e um Feliz Natal para cada um e para cada uma dos nossos ouvintes. Até a semana que vem, Luciano!

Apresentador: Feliz Natal, presidenta! E você encontra o Café com a Presidenta lá na internet, no site www.cafe.ebc.com.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira. Um Feliz Natal a todos e até lá!

Fonte:

Deixe um comentário