JK: política e oportunidade de servir

“O ex-presidente Juscelino Kubstchek mandou esta mensagem mediúnica aos políticos, transformada no livro JK – Caminhos da Esperança:

“O político é chamado a conjugar o verbo servir no divino significado da sublime palavra. O povo sabe distinguir os patriotas dos que trabalham avidamente em proveito próprio. Eles se esquecem de que somos todos guardiões dos sagrados tesouros do país. As riquezas da pátria devem ser distribuídas aos conterrâneos, orientando-os no progresso e na direção do bem.

“Ficaram na memória do povo a grandeza de Pedro II, Deodoro, Caxias, dos Andradas. Mas onde está a lembrança dos que se aproveitaram dos postos de comando para encher os bolsos insaciáveis com o sagrado fruto do suor das multidões? O tormento parecerá eterno para os maus políticos! A vida lhes perguntará o que fizeram da oportunidade de servir e guiar?

“O que responderão? Por certo chorarão, sentindo a dor que causaram a mães e crianças torturadas. Sofrerão intimamente com o olhar espantado das mulheres em desespero vendo o filho morrer por falta de assistência e de alimento. Muitos foram vitimados pelas verbas desviadas para cofres particulares ávidos e insaciáveis.

“Os que cumpriram o dever, mesmo tropeçando nos próprios erros, mas determinados a acertar, estes gozarão da alegria de sorrir felizes”.

Fonte:

Deixe um comentário