Islamitas no Mali abrem nova frente de combate

Os islamistas armados que abandonaram quase sem resistência o norte do Mali após a ofensiva dos soldados franceses e malinenses indicaram nesta quinta-feira a abertura de uma nova frente de combate, com minas que mataram quatro soldados  na quinta-feira em uma explosão entre Duentza e Gao. “Conseguimos criar uma nova zona de conflito, organizar ataques contra comboios e organizar ataques suicidas”, afirmou em um comunicado, o porta-voz do Movimento para a União e a jihad na África Ocidental (Mujao), Abu Walid Sahraui.


“Pedimos que os cidadãos não viajem nas estradas federais porque há perigo de minas terrestres”, ressaltou, enquanto “convocou para a jihad (guerra santa) contra os infiéis, para estabelecer a sharia (lei islâmica) e libertar os muçulmanos”.

O Mujao, um dos grupos armados islâmicos que controlou o norte do Mali por mais de nove meses, multiplicando os abusos, reivindicou duas explosões de minas que atingiram veículos militares do Mali.
Fonte: France Press
Sites e Blogs

Deixe um comentário