Invasão na L-4 Norte

l4Cresce diariamente o número de barracos na entrada da L-4 Norte, próximo à Universidade de Brasília (UnB). As famílias, alocadas em barracas de lona, puxam a energia dos postes da CEB para ligar eletrodomésticos e lâmpadas. A ciclista Guty Borba afirma que os novos moradores ameaçam quem passa pelo local. “Além do roubo de eletricidade, os moradores intimidam os ciclistas que utilizam a ciclovia da L-4 Norte. Os cachorros dos invasores atacaram e morderam um ciclista”, conta ela.

“Eles deixam vários objetos na pista, como carrinhos de supermercado e de rolimã, pedras, carvão das fogueiras que acendem a noite e todo o tipo de lixo, e isto tem causado várias quedas de ciclistas”, afirma Guty Barbosa.

A Sedest afirma que diariamente faz rondas em pontos críticos do Distrito Federal com o objetivo de convencer os moradores de rua a irem morar em um dos cinco abrigos públicos existentes na região ou em particulares. Mas ninguém é obrigado a sair das ruas.


Leia também:


 Briga de vizinho


 GDF trava R$ 20 bi em investimentos, diz pesquisa


 

Fonte:

Deixe um comentário