Grupo dorme em fila para garantir vaga em escola do DF para os filhos

 
Moradores do Paranoá Parque fazem fila para conseguir vaga em escola (Foto: Leonardo Ferreira/Arquivo Pessoal)
Moradores do Paranoá Parque fazem fila para conseguir vaga em escola (Foto: Leonardo Ferreira/Arquivo Pessoal)

 

Para tentar garantir uma vaga remanescente para os filhos em uma escola pública, moradores do conjunto habitacional Paranoá Parque, no Distrito Federal, tiveram de dormir na fila em frente à regional de ensino. A primeira pessoa da fila espera desde as 12h de segunda-feira (15). Durante a madrugada, quem aguardava se protegia do frio com colchões e cobertores trazidos de casa, no condomínio popular. A previsão para início de atendimento é às 8h.

De acordo com a Secretaria de Educação, um espaço foi alugado às margens da DF-015 para atender toda a parcela de estudantes que vive no residencial. Ao todo, 1,2 mil vagas são ofertadas. A pasta também informou que deve construir duas escolas até o segundo semestre de 2017, voltadas para educação infantil, ensino fundamental e médio.

Primeira da fila, a vendedora ambulante Tatiane Melo faz parte de uma das cerca de 70 famílias que aguardavam ser atendidas. “Estamos cansados. Não temos apoio de ninguém. Não podem deixar a gente entrar nem pra beber água nem ir ao banheiro. Estamos com fome, sede e frio”, conta a mulher, que espera conseguir uma vaga para a filha de 7 anos.

A filha do taxista Leonardo Ferreira dormiu no carro do pai durante a madrugada. “A situação é essa: pessoas foras, no relento, com coberta. Quem tem carro fica revezando. A minha filha tem 8 anos, mas quis vir nessa luta”, contou o pai. “Às vezes a gente vai nas regionais. Alguns dão uma resposta sincera, mas outros vêm com sacarmos. A questão é que o governador exigiu que a gente se mudasse em 30 dias, mas não construiu escola e não tem infraestrutura lá.”

Nesta segunda (15), cerca de 470 mil estudantes voltaram às aulas nesta segunda-feira (15) na rede pública. O DF tem 1.159 instituições de ensino – das quais cerca de 660 são públicas. Os moradores do Paranoá Parque foram contemplados no programa habitacional Morar Bem.

 

Para enfrentar frio durante espera por vaga em escola, moradores levaram colchão e cobertores (Foto: Leonardo Ferreira/Arquivo Pessoal)
Para enfrentar frio durante espera por vaga em escola, moradores levaram colchão e cobertores (Foto: Leonardo Ferreira/Arquivo Pessoal)

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Fonte:

Deixe um comentário