Expresso DF reduzirá tempo de viagem

Moradores do Gama, Santa Maria, Park Way e Recanto das Emas poderão reduzir em mais da metade o tempo médio de viagem até o Plano Piloto com o Expresso DF – sistema de transporte coletivo que utiliza o modelo Bus Rapid Transit (BRT).

“É uma obra que tem um impacto muito grande para a população do DF, que hoje usa um trecho muito complicado de rodovia. A obra vem para melhorar essa condição de serviço”, declarou o engenheiro do DER/DF, Samuel Dias Júnior.

A expectativa dos usuários é grande – “O trânsito na saída do Gama é terrível por conta da quantidade de carros. Com o BRT nós esperamos chegar mais rápido, o que vai ser ótimo para a nossa qualidade de vida”, declarou a estudante da unidade da UNB naquela região, Tássila Catarina Sigurace (18).

A mesma opinião compartilha o estudante Daniel Borges (18) – “Vai ajudar a desafogar o trânsito e contribuirá para que todos nós chegarmos na hora”.

O BRT é constituído de ônibus articulados, com capacidade para transportar 160 passageiros e biarticulados, que transportam até 200 pessoas: “Você prioriza o transporte coletivo e cria vias exclusivas para esse transporte”, destacou.

A expectativa é que, com a conclusão da obra, o trajeto possa ser feito em até 40 minutos, contra 1h30 – tempo médio de hoje –, e dados da Secretaria de Transporte indicam que a capacidade do sistema será de 20 mil passageiros transportados em horários de pico.

Serão craidas vias exclusivas para ônibus, no canteiro central da rodovia, onde estarão as estações para embarque e desembarque de passageiros usuários do sistema.

O trecho Sul terá dois ramais: um que sai do Gama, pela rodovia DF-480, e cruza o balão do Periquito até o Catetinho; e outro de Santa Maria, pela BR-040, que também chega ao endereço da primeira residência oficial do presidente Juscelino Kubitschek.

Os dois seguirão pela Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) até o entroncamento com a Estrada Parque Dom Bosco (EPDB) – a partir daí, um seguirá para a rodoviária pela EPDB e pela Estrada Parque Aeroporto (Epar), e o outro, até o terminal da Asa Sul pela própria Epia.

O Eixo Sul terá 43,5km de extensão – 15 estações serão distribuídas em quase 35km do corredor, e os usuários poderão contar com passarelas para acessar as estações.

“Então não haverá travessia de rodovia, melhorará a condição de segurança dos usuários da rodovia e dos usuários do transporte coletivo”, explicou Dias.

ÔNIBUS – Pelo projeto, os ônibus articulados terão 18,6 metros de comprimento, equipados com GPS e portas dos dois lados, para permitir o embarque e desembarque, e o piso ficará no mesmo nível que as plataformas das estações do Expresso DF.

Guias ao longo da estação auxiliarão o posicionamento correto do veículo, com o objetivo de minimizar os riscos de colisões contra a plataforma – para maior segurança dos passageiros, as portas só se abrem após a parada completa do veículo.

 

Fonte:

Deixe um comentário