Exposição interativa

Filmes, fotos e textos que retratam a história da construção de Brasília e dos homens que ajudaram a erguer a capital federal fazem parte da Exposição Interativa: Brasília, a Nova Capital, inaugurada ontem (12) no Memorial JK, para homenagear os 111 anos de Juscelino Kubitschek.

“A juventude precisa conhecer mais essa história e valorizar o patrimônio da nossa cidade, resultado de um trabalho duro do presidente JK, que nos ensinou a não ter medo de desafios” comentou o governador Agnelo Queiroz durante a cerimônia.

A mostra foi organizada em conjunto pelo Arquivo Público do DF e pela Secretaria de Cultura e contará a história do nascimento do Brasil moderno, quando, em 1956, JK apresentou o Plano de Metas para acelerar o desenvolvimento do país, cuja síntese é a construção de Brasília.

“Estamos celebrando o meu avô, que teve a coragem de mudar a cara do Brasil. Em seis décadas, ele desenvolveu o que hoje é o Plano Piloto e alinhou o país com o mundo” reforçou a presidente do Memorial JK e neta de Juscelino Kubitschek, Anna Cristina Kubitschek.

Telas interativas levarão o visitante a fazer uma viagem no tempo, desde o sonho de JK, com fotos que mostram o presidente no Planalto Central em 1956 antes de iniciar as obras da capital, e os companheiros de jornada, como Lúcio Costa, Israel Pinheiro e Oscar Niemeyer.

Imagens dos monumentos ainda em construção também estão na exposição, assim como uma linha do tempo, que começa em 1823 com Jose Bonifácio e a primeira ideia de transferir a capital, passa por 1982 com o sonho de Dom Bosco, e chega a 1960, quando Brasília foi inaugurada.

Na mostra, há imagens do grande baile de gala no Palácio do Planalto e as capas dos principais jornais e revistas da época que retrataram a festa de inauguração.

Ao final da solenidade de hoje, a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, sob a regência de Claudio Cohen, apresentou versões das canções Garota de Ipanema e Água de Beber de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, Peixe Vivo – a preferida de JK – e Que País é Esse, de Renato Russo.

SERVIÇO:

JK 111 anos: O Realizador. Exposição: Brasília, a Nova Capital

Visitação aberta até 13 de janeiro de 2014

De terça a domingo, das 9h às 18h

Ingressos: R$ 10 (inteira)

 

Fonte:

Deixe um comentário