EUA: Suprema Corte analisa Lei do Casamento

Protesto diante da Suprema Corte: Americanos concordam que a hora para a igualdade no casamento é agora (Joshua Roberts/Reuters)
Protesto diante da Suprema Corte: Americanos concordam que a hora para a igualdade no casamento é agora

O primeiro dia de debates históricos sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo terminou em uma profunda divisão da Suprema Corte dos Estados Unidos. E com uma inclinação à recusa da máxima instância judiciária norte-americana em não estender o direito constitucional do matrimônio gay para todos os 50 Estados do país. Se alguns dos nove juízes não esconderam a preocupação de que o assunto vem sendo discutido com demasiada rapidez, outros entraram em confronto com o advogado Charles J. Cooper, representante de simpatizantes da Proposição 8. Aprovada por meio de um referendo, a lei baniu o casamento gay da Califórnia, cinco anos atrás, depois que Kristin Perry e Sandra Stier conquistaram, nos tribunais, o direito de contraírem bodas.

Hoje, os magistrados debaterão os preceitos da Lei de Defesa do Casamento (Doma, em inglês), que define o matrimônio como uma união exclusivamente entre um homem e uma mulher. As mais recentes estatísticas apontam a existência de 120 mil casais homossexuais nos nove Estados que legalizaram o casamento.


Fonte: Correio Braziliense

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário