Espionagem a Merkel pode prejudicar relações da Alemanha com os EUA

Caso o Serviço Secreto dos Estados Unidos tenha interceptado o telefone celular da chanceler alemã, Angela Merkel, será difícil para os países retomar a diária agenda bilateral, disse hoje (24) o ministro da Defesa da Alemanha, Thomas de Maizier, em entrevista à rede pública de televisão do país, ARD. Hoje, o governo alemão emitiu uma nota informando que o telefone da chanceler pode te sido grampeado pelos norte-americanos. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, negou a informação em uma conversa por telefone com Merkel.

Em reação às suspeitas de espionagem, o comissário federal da Alemanha para Proteção de Dados, Peter Schaar, demandou medidas definitivas para a prevenção de espionagem eletrônica, além do que é considerado razoável. O secretário parlamentar Michael Grosse-Brömer disse que se a informação sobre a espionagem do celular de Angela Merkel for verdadeira, isso terá sido um “incidente ultrajante de quebra de confiança”.

O presidente do comitê responsável pelo controle de Serviços Especiais do Parlamento alemão, Thomas Oppermann, anunciou que está marcada hoje uma reunião extraordinária no Bundestag para analisar o caso. “Quem está grampeando o telefone da chanceler pode estar grampeado os de outros cidadãos. As atividades da NSA [ Agência de Agência Nacional de Segurança norte- americana] saíram do controle e foram além da supervisão democrática”, disse Oppermann.

Fonte:

Deixe um comentário