Distritais derrubam decreto de Rollemberg para punir servidores grevistas

carlos-gandra-cldf1jpg

A Câmara Legislativa derrubou, nesta terça-feira (18/10), por 17 votos contra sete abstenções, o Decreto nº 37.692/16, do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que previa punições duras a servidores grevistas. A votação começou com apenas 12 distritais, mas, com a chegada de Celina Leão (PPS), a medida foi derrubada, à revelia do que queria o presidente em exercício, deputado Juarezão (PSB).

Celina havia acabado de deixar o prédio do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), onde teve o afastamento da presidência confirmado pela Corte. Raimundo Ribeiro (PPS), que foi autorizado pelo TJDFT a voltar à primeira-secretaria, reassumiu o posto e participou da votação.

Com a decisão dos deputados distritais, o governo não poderá punir os servidores que realizarem greves. O GDF previa o corte de ponto de quem suspendesse a prestação de serviços e sanções mais duras, que poderiam culminar com demissões caso a Justiça decretasse a ilegalidade de eventuais paralisações.

Antes da votação, o deputado Bispo Renato Andrade (PR) destacou a passagem do Dia do Servidor, em 28 de outubro, mas lamentou que a categoria não tenha nada para comemorar na data. Para ele, o presente dado pelo governador aos servidores foi o calote, já que anunciou que não honrará o pagamento dos reajustes previstos para este mês.

Fonte: ,

Deixe uma resposta