DF tem segunda maior expectativa de vida do país

A expectativa de vida da população do Distrito Federal aumentou em 9,43 anos entre 1980 e 2010, segundo o estudo “Tábuas Abreviadas de Mortalidade por Sexo e Idade”, divulgado na última sexta-feira (2) pelo IBGE, variação positiva que fica apenas abaixo do índice de Santa Catarina 10,2 anos.

De acordo com o estudo, em 1980 a expectativa de vida média do DF era de 66,8 anos. Trinta anos depois, a expectativa de vida subiu para 76,23 anos, enquanto a dos catarinenses é de 76,80. O índice representa 2,47 anos a mais que a média nacional, estimada em 73,76 anos. Entre as mulheres, a idade chega a 79,74 anos e a perspectiva dos homens de 72,5 anos.

Outro ponto de destaque do estudo do IBGE diz respeito à taxa de mortalidade infantil no DF, que apresentou queda de 72,40% entre 1980 e 2010 – passou de 45,7 para 12,6 o número de mortes de menores de um ano para cada mil nascidos vivos.

Com 4,1 pontos abaixo da média nacional, o DF é a unidade da federação com a sexta menor taxa, ficando atrás somente de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Espírito Santo.
Desenvolvimento Humano

O Distrito Federal também se destaca como o único do grupo a figurar na faixa de Muito Alto Desenvolvimento Humano, segundo o Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), no qual o  DF apresenta o melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Brasil, com 0,824 pontos.

Além disso, o DF tem o maior IDHM Renda (0,863), o maior IDHM Educação (0,742), e o maior IDHM Longevidade (0,873) do País. Os dados são calculados com base nos censos Demográficos de 1991, 2000 e 2010, do IBGE.

Fonte:

Deixe um comentário