Corregedoria afasta 14 agentes após denúncia de tortura

Vídeo mostra agressões a detentos de presídio em Joinville que podem ser a causa de nova onda de atentados no estado; 48 ocorrências já foram registradas

Luciano Bottini Filho
Bandidos atearam fogo em um ônibus urbano, em Canasvieiras, no Norte da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis
Bandidos atearam fogo em um ônibus urbano, em Canasvieiras, no Norte da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis – Cristiano Estrela/Ag. RBS/Folhapress













A Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de Santa Catarina anunciou nesta segunda-feira o afastamento temporário de 14 agentes públicos flagrados em um vídeo agredindo presos na Penitenciária de Joinville.  Divulgadas no sábado, as imagens mostram homens vestidos de preto atirando balas de borracha e bombas de efeito moral em detentos.
Os funcionários acusados estão sendo ouvidos pela corregedoria da secretaria nesta segunda-feira e, ao final do processo administrativo, poderão receber penas da advertência à demissão.
A denúncia de maus-tratos feita com as imagens do circuito interno do presídio pode ter sido o estopim da segunda onda de atentados que ocorre desde quarta-feira em Santa Catarina. 
Fonte: Veja Online
Extratos dos Jornais

Deixe um comentário