Contra Oswaldo de Oliveira, diretor de futebol pede demissão do Corinthians

oswaldo-de-oliveira
Oswaldo de Oliveira foi campeão do mundo com o Timão em 2000. Foto: Reprodução

Eduardo Ferreira (Edu) não é mais diretor de futebol do Corinthians. Nesta sexta-feira, dia em que Oswaldo de Oliveira será oficialmente confirmado como novo técnico da equipe, ele compareceu à sala de imprensa do CT Joaquim Grava para anunciar o seu desligamento.

Edu não fez mistério em relação ao motivo de sua saída. Assim como outros membros da cúpula diretiva corintiana, ele era contrário à contratação de Oswaldo, decisão tomada exclusivamente pelo presidente Roberto de Andrade.

“Foi uma coisa chata”, disse o ex-dirigente, evitando criar maiores polêmicas com o mandatário. “Mas não tenho do que reclamar do presidente Roberto. Ele fez um trabalho antipopular de segurar o dinheiro do clube e acabou gerando algumas críticas, mas está pensando no futuro, em um tempo em que nem sequer estará presente. Se não desse essa freada, aí, sim, passaríamos vergonha nos próximos anos”, ponderou.

“Mongoloide” –  A política de contenção de gastos de Roberto de Andrade, que promoveu um desmanche no elenco campeão brasileiro do ano passado, fez com que as contestações se voltassem também a Eduardo Ferreira. Proveniente da maior torcida organizada do clube, ele foi até chamado de “mongoloide” por uniformizados em sua passagem como diretor de futebol.

“Agora, vou voltar a ser apenas um torcedor. Quero respirar novos ares, focar mais na minha vida, na família, que é o que eu já imaginava fazer em dezembro. Foi uma tremenda satisfação me dedicar por esse clube, por esse departamento, e ganhar um título brasileiro, o que não foi nada fácil. Fiz tudo o que podia”, despediu-se Edu.

O “apenas torcedor” ainda citou os mais diversos funcionários do Corinthians em sua lista de agradecimento. Até mesmo o mais recente deles, o técnico Oswaldo de Oliveira. “Tive o prazer de entrar na sala dele há pouco. Não tenho nada contra ele. Estarei torcendo. É uma boa pessoa e tem tudo para fazer um bom trabalho”, sorriu Eduardo Ferreira, ainda com apego ao seu antigo cargo. “Querem saber se eu voltaria? Com certeza. Quem sabe? Amo isso aqui. Sempre fui e sempre serei Corinthians.”

Além de Edu, os que são contra a chegada novo treinador, campeão do mundo com o Timão em 2000, levam em conta a falta de bons trabalhos recentes. Oswaldo, de 65 anos, estava no Sport, time que luta para não ser rebaixado à Série B do Brasileiro. Sua despedida foi com a derrota por 3 x 0 para a Chapecoense, na última quarta-feira.

Fonte:

Deixe uma resposta