Colômbia quer aprofundar cooperação com Brasil

O governo colombiano espera aprofundar a cooperação com o Brasil na área de desenvolvimento social e agrário. A intenção‎ de receber o apoio brasileiro no setor foi mencionada pelo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, ao receber  as credenciais da nova embaixadora brasileira no país, Maria Elisa Berenguer. O presidente recebeu as cartas credenciais da embaixadora na segunda-feira (7) em solenidade na capital colombiana, na Casa de Nariño (Palácio Presidencial).

“Santos deixou claro que hoje sua prioridade [na relação bilateral com o Brasil] é buscar a contribuição brasileira para a implementação de políticas agrícolas direcionadas ao pequeno produtor rural e ao desenvolvimento social do campo colombiano”, disse Maria Elisa Berenguer, à Agência Brasil.

A embaixadora disse que Santos declarou reconhecer o êxito da política agrária social adotada pelo Brasil e seu interesse de que a Colômbia possa aprender com o modelo brasileiro. “O presidente fez grandes elogios à forma com que o Brasil soube tirar proveito da agricultura familiar para integrar o campo ao setor produtivo do país”, comentou Maria Elisa. Ela acrescentou que Santos foi enfático ao dizer que a Colômbia quer ampliar a cooperação na área, seguindo a experiência brasileira, que ele mesmo considerou bem sucedida, de reforma agrária e agricultura familiar.

O interesse do governo colombiano no setor seria não apenas para o momento atual, mas também para o pós-conflito, com a possibilidade de que seja firmado um acordo de paz entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Nesse sentido, Berenguer acredita que a Colômbia poderá ser beneficiada em uma parceria com o Brasil.

“Aqui há uma dimensão social e econômia na plena reintegração do campo ao tecido social do país. Assim, o Brasil com sua prioridade de desenvolvimento social, está partilhando com a Colômbia desta linguagem comum que poderá repercutir no desenvolvimento agrícola colombiano”, disse Maria Elisa.

A questão agrária é uma das raízes do conflito armado colombiano e o primeiro item da pauta de negociação entre o governo do país e as Farc. Já existe um acordo parcial para o tema. O governo colombiano e o brasileiro estudam parcerias para o desenvolvimento agrário colombiano e cooperação brasileira para a implantação de programas de agricultura familiar no país.

A embaixadora apresentou suas credenciais ao presidente Santos no mesmo dia em que os novos embaixadores do Peru,  da África do Sul, da República Dominicana, da França e de Honduras. Antes de servir o Brasil em Bogotá, Maria Elisa foi embaixadora brasileira em Israel.

Leandra Felipe
Correspondente da Agencia Brasil/EBC

Fonte:

Deixe um comentário