Chega a 55 número de trotes de falsas bombas

A Secretaria de Segurança Pública do DF registrou, no primeiro semestre do ano, 55 trotes relacionados a falsas ameaças de bomba contra 43 no mesmo período no ano passado e, por isso, resolveu treinar atendentes para identificar os responsáveis.

“Todos os atendentes foram treinados para fazer uma rigorosa triagem ao denunciante, além disso todas as chamadas serão rastreadas”, destacou o diretor do Centro Integrado de Atendimento e Despachos (Ciade), delegado José Carlos Medeiros.

De acordo com o Ciade, boa parte das denúncias tem como alvo os órgãos públicos e escolas em dias próximos a feriados e, principalmente, em datas de provas nas instituições de ensino.

A falsa comunicação da existência de bombas é crime e quem comete pode responder por interrupção dos serviços públicos, denunciação caluniosa ou comunicação falsa de crime, segundo o delegado Medeiros.

A Secretaria de Segurança Pública identificou a maior parte de quem cometeu os crimes e informou que os mesmos responderão judicialmente.

Quando há denúncia de presença de explosivos, o Esquadrão de Bombas do Batalhão de Operações Especiais (Bope) é acionado.

“O Esquadrão existe há 15 anos e nesse período veio agregando conhecimento”, declarou o comandante, coronel Fábio Pizetta.

O Plano Piloto lidera o número dos atendimentos com 27% (15 casos) de todas as ocorrências registradas no DF neste ano – Ceilândia e Samambaia tiveram o mesmo número de ocorrências (6), seguida do Recanto das Emas e Taguatinga (5).

Fonte:

Deixe um comentário