Ceilândia estuda adotar sistema para marcação de consultas médicas

A Diretoria Regional de Atenção Primária de Ceilândia estuda adotar o sistema de marcação de consultas médicas usado pelos hospitais de Sobradinho e Planaltina desde outubro de 2012 para reduzir de quatro para dois meses o tempo de espera.

“Nos chamou atenção porque eles têm o mesmo número de profissionais que nós, mas o atendimento flui de uma maneira muito mais rápida. Queremos implantar essa ideia aqui, mas precisamos que todos estejam envolvidos”, disse hoje o diretor de Atenção Primária de Ceilândia, Luiz Henrique Orives.

Desde que a nova central de marcação foi colocada em funcionamento nas unidades da região norte, as filas para agendamento de consultas foram zeradas e o sistema on-line trabalha em conjunto com oito centros de saúde.

Nos primeiros 10 meses, mais de seis mil consultas foram agendadas, e foi possível conhecer as necessidades dos pacientes.

“Isso permitiu não só a marcação de consultas por grau de necessidade, mas o desenvolvimento de estratégias para mutirões beneficiando os pacientes e suas necessidades. Nossa meta agora é alcançar um tempo médio de espera de 45 dias”, ressaltou responsável pelo mesmo setor em Sobradinho e coordenador do projeto, Gleiton Lima.

Ele explicou que essa troca de informações é conhecida no mundo da gestão como Benchmarking e “funciona a partir de um método sistemático de procurar os melhores processos, as ideias inovadoras e os procedimentos de operação mais eficazes e um desempenho superior”.

Gleiton Lima citou ainda que especialidades como otorrinolaringologia e endocrinologia são marcadas, por exemplo, em no máximo 10 dias.

Ceilândia discutirá a adoção do sistema em todas as unidades da saúde da região Oeste do DF.

Fonte:

Deixe um comentário