CEB corta 20 mil ligações clandestinas

O aumento das equipes de fiscalizações da Companhia Energética de Brasília (CEB), que saltou de 10 para 20, contribuiu para que a empresa removesse 20 mil ligações clandestinas de energia elétrica em todo o DF nos primeiros cinco meses deste ano.

“Dobramos o número de equipes e também conseguimos dobrar o número de gatos retirados da rede. Trabalhamos diariamente com as equipes nas ruas e intimidamos, na medida do possível, quem tenta ser irregular”, explicou o gerente de Medição e Fiscalização da CEB, Luiz Carlos Rusky.

Semanalmente, as equipes da empresa flagram 4 mil gambiarras que, ao final do ano, geram uma perda de R$ 24 milhões, verba que seria utilizada em melhorias na rede de distribuições e outras demandas da CEB.

Somadas todas as perdas, que incluem os gatos e outras ações da população para burlar a medição de consumo, a companhia perde R$ 120 milhões, o correspondente a 5% do faturamento anual.

As localidades que mais apresentam essas irregularidades são Taguatinga, Ceilândia, Sobradinho e Planaltina, principalmente em regiões não regularizadas, onde, por força da lei, a empresa é impedida de atuar por se tratar de terras invadidas.

Segundo Rusky, somente os clientes regulares da CEB são punidos, se flagrados com o uso de gambiarras, e nesses casos são cobrados os valores retroativos da energia utilizada.

Entretanto, o representante da concessionária de energia alerta que clientes ou não clientes são passíveis de prisão: “todos os que estão irregulares podem ser acionados judicialmente”, acrescentou.

A utilização de energia elétrica proveniente dos pontos irregulares sobrecarrega a rede e prejudica o fornecimento do serviço em todo o Distrito Federal, o que propicia as frequentes quedas de energia.

Fonte:

Deixe um comentário