Campanha de doação de livros vai beneficiar bibliotecas públicas e o programa Mala do Livro

banner-bienal-do-livro

Maior evento dedicado à área literária da região central do Brasil e um dos cinco maiores do País, a Bienal Brasil do Livro e da Leitura criou um programa para ajudar a democratizar o acesso ao livro e à leitura. Durante todo o período de realização da BIENAL, que acontece de 21 a 30 de outubro, no Estádio Mané Garrincha, um estande especialmente preparado irá receber doações de livros. A campanha visa envolver a comunidade num grande esforço para ampliar o acervo das bibliotecas públicas do Distrito Federal. Os livros arrecadados serão distribuídos entre a Biblioteca Nacional de Brasília, 26 bibliotecas públicas de várias regiões administrativas do DF e o programa domiciliar Mala do Livro, realizado pela Secretaria de Cultura do GDF, que promove a circulação de mini-bibliotecas em residências.

A ideia da coordenação da III Bienal é incentivar a população a revisitar a estante de livros que mantém em casa, resgatando obras que merecem ser lidas por outras pessoas. A campanha – criada em parceria com a Diretoria do Sistema de Bibliotecas Públicas do Distrito Federal e com o envolvimento dos gestores das bibliotecas a serem beneficiadas – pretende angariar preferencialmente títulos de gêneros como contos, crônicas, poesias e romances da literatura brasileira, literatura estrangeira, literatura infantil e literatura infanto-juvenil, assim como gibis. Os volumes doados deverão estar em bom estado de conservação.

Não são considerados ideais para doação os livros didáticos de ensino fundamental e médio, enciclopédias velhas, jornais, revistas semanais, revistas de atualidades e de variedades, livros jurídicos antigos, listas telefônicas e livros desatualizados.

A III Bienal Brasil do Livro e da Leitura vai promover 150 palestras ao longo de dez dias de duração. O evento ocupará as instalações do Estádio Mané Garricha, com uma programação que inclui também mesas de debate, seminários, lançamentos de livros, shows e a participação de cerca de 120 escritores nacionais e estrangeiros. Como temas centrais, o deslocamento de populações e a tragédia dos refugiados, intolerância, democracia, afetividade, gênero, meio ambiente, vida urbana e as tecnologias digitais.

A III Bienal Brasil do Livro e da Leitura fará homenagens ao pensador português Boaventura de Sousa Santos, uma referência mundial no campo da ciência social, e à grande poetisa brasileira Adélia Prado e sua escrita feminina, que evoca o transcendente da vida cotidiana. Ambos participarão de encontros com a plateia.

Com direção geral de Nilson Rodrigues e produção executiva de Eduardo Cabral, a BIENAL é uma realização do ITS – Instituto Terceiro Setor e conta com apoio da Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Distrito Federal, do Governo Federal e de empresas da iniciativa privada.

Serviço: III Bienal Brasil do Livro e da Leitura
Data: 21 a 30 de outubro de 2016
Local: Estádio Mané Garricha
Entrada franca
Mais informações: www.bienalbrasildolivro.com.br

Fonte:

Deixe uma resposta