Brasiliense Manuella Lyrio brilha na natação olímpica

Manuella Lyrio. Trofeu Daltely Guimaraes na Unisul, Campeonato Brasileiro Senior. 17 de dezembro de 2015, Palhoca, SC, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress/CBDA
Manuella Lyrio avançou com o tempo de 1m57s28. Foto: Satiro Sodré/ SSPress/CBDA

O início do dia desta segunda-feira na natação foi positivo para os brasileiros, com direito a algumas vagas garantidas em semifinais. O grande destaque foi a brasiliense Manuella Lyrio, que não só garantiu sua classificação, como conseguiu quebrar o recorde sul-americano dos 200m livre feminino.

A nadadora brasileira entrou na piscina pela fase classificatória visando uma vaga nas semifinais dos 200m livre feminino. Com ritmo muito forte, Manuella Lyrio terminou a prova com tempo de 1m57s28 e quebrou o recorde sul-americano da categoria, avançando para as semis com o 14º tempo.

No masculino, a natação brasileira também obteve sucesso. Disputando uma vaga nas semifinais dos 200m borboleta, os nadadores Leonardo de Deus e Kaio Márcio também fizeram uma grande prova e garantiram sua classificação. O primeiro fechou a disputa com tempo de 1m55s98, avançando na nona posição. Já o segundo ficou com 1m56s45 e passou para as semis no 12º lugar.

A grande lamentação ficou por conta da nadadora Joanna Maranhão, que ficou de fora das semifinais dos 200m medley por cinco centésimos. A nadadora encerrou a disputa na 17ª colocação, com tempo de 2m13s06.

Outra a ficar de fora foi Larissa Oliveira, que terminou os 200m livre com tempo de 2m00s76, muito distante de uma possível classificação para as semifinais.

O papa-medalhas – Além dos brasileiros, outros fenômenos internacionais entraram na piscina nesta segunda-feira. A lenda Michael Phelps sofreu mais do que o esperado, mas conseguiu garantir vaga nas semifinais dos 200m borboleta. Nadando a prova em 1m55s73, o nadador dos EUA avançou com o quinto tempo. A melhor marca ficou com a surpresa Tamas Kenderesi. O húngaro de 19 anos fechou a disputa com 1m54s73.

Lenda feminina da natação dos Estados Unidos, Katie Ledecky também mostrou o porquê é considerada um fenômeno. Horas após conquistar o ouro e bater o recorde mundial nos 400m livre, a nadadora entrou na piscina nesta segunda-feira e garantiu vaga nas semifinais dos 200m livre com o melhor tempo: 1m55s01.

Outra a brilhar nas piscinas nesta segunda-feira foi Katinka Hosszu. Após bater o recorde mundial dos 400m medley no último sábado, a nadadora húngara quebrou agora o recorde olímpico nos 200m medley, se classificando para as semifinais com tempo de 2m07s45.

 

Fonte:

Deixe uma resposta