Brasil e Cuba fecham parceria

“Países irmãos”, como disse o ministro do turismo de Cuba, agora têm ponte aérea

Quem não tem ao menos curiosidade de conhecer Cuba? O país de Fidel, mesmo na contramão do capitalismo instalado no resto do mundo, nunca deixou de ser atraente, histórico e belo. Na terça-feira (16), o Brasil assinou um termo de cooperação técnica para ampliar o fluxo de turistas e o intercâmbio entre as empresas do setor com Cuba. A assinatura aconteceu num encontro entre os ministros do Turismo do Brasil, Gastão Vieira, e o cubano Manuel Marrero Cruz.

“Imerso na atualização do modelo econômico cubano, o setor do turismo encontra-se em um processo de aperfeiçoamento e desenvolvimento, com o objetivo de diversificar a sua oferta”, disse Cruz. Por isso, além das praias, também tem se investido em cidades patrimoniais históricas. Cuba tem conexão com 51 cidades do mundo. Na América do Sul, os destinos que a empresa aérea Cubana de Aviación alcança são Caracas (Venezuela), Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina) e, desde quinta-feira (11), São Paulo.

Para estreitar os laços com o Brasil, a empresa aérea cubana criou um voo semanal direto Havana-Guarulhos (São Paulo). E pretende, em breve, inserir neste voo uma escala no Rio de Janeiro e depois estendê-lo a outras cidades. “Viajar para Cuba foi uma decisão acertada. Devido às tantas opções na cidade, e principalmente pela sensação de acolhimento familiar do local, pela simpatia dos cubanos”, afirma a psicóloga Natália Lane, que visitou a ilha nas últimas férias, em janeiro.

O objetivo da parceria é estimular os turistas que visitam Cuba a prolongar a viagem e visitar o Brasil, assim como os turistas que visitam o Brasil a estender o passeio e visitar Cuba, uma prática conhecida como multidestino. “Vamos implementar ações que promovam o intercâmbio turístico entre os dois países”, disse o ministro Gastão Vieira.

Entre outras ações previstas no acordo, destacam-se investimentos em projetos de desenvolvimento do turismo, a criação de fóruns de debate sobre o tema, a qualificação profissional e estratégias de marketing para criar novos produtos turísticos. No ano passado, Cuba recebeu 2,8 milhões de visitantes estrangeiros, sendo 16 mil brasileiros. O Brasil recebeu 5,67 milhões de visitantes internacionais, sendo 4.292 cubanos. “Cuba e Brasil, filhos da pátria grande, a América Latina, são irmãos que constroem pontes para estreitar laços”, afirmou o ministro cubano, selando a parceria.

 

Da Redação, com o site Pátria Latina

Fonte:

Deixe um comentário