Aulas da rede pública começam nesta quinta-feira

As dúvidas sobre a aplicação do sistema de ciclos tumultuam início do ano letivo. Amanhã, 500 mil alunoss começam a estudar em 652 escolas públicas

Publicação: 13/02/2013 07:02 Atualização:

Ana Carolina tirou a filha, Ana Beatriz, do colégio particular e a matriculou na Escola Classe 28: mais perto de casa (Bruno Peres/CB/D.A Press)
Ana Carolina tirou a filha, Ana Beatriz, do colégio particular e a matriculou na Escola Classe 28: mais perto de casa

Quase 500 mil estudantes retornam às 652 instituições públicas de ensino do Distrito Federal amanhã, para um ano letivo que promete ser conturbado. Sob protestos de pais e professores, as mudanças previstas para a educação básica em pelo menos cinco regionais — Guará, Santa Maria, São Sebastião, Recanto das Emas e Núcleo Bandeirante — devem começar a entrar em prática nesta quinta-feira. Isso se as medidas não forem derrubadas pela Justiça ou pelo próprio governador até o fim da semana.

O Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF) ajuizou, na última sexta-feira, uma ação contra a urgência na aplicação do sistema de ciclos para os 4° e 5° anos e de semestralidade para o ensino médio. O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) também está questionando o atropelo das mudanças e até o governador Agnelo Queiroz admitiu a possibilidade de rever as alterações, o que tem permeado de incertezas essa volta às aulas.


Fonte: Correio Braziliense

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário