Assad promete ‘limpar’ Síria

O presidente sírio, Bashar al-Assad, condenou o atentado suicida que matou um clérigo sunita pró-regime e outras 48 pessoas em Damasco e se comprometeu a “limpar” o país dos extremistas, em uma mensagem divulgada na noite de quinta-feira (21/3). “Dou os pêsames ao povo sírio pelo martírio do xeque Mohamad Said al-Buti, este grande personagem da Síria e do mundo islâmico”, disse Assad.

Na quinta-feira (21) à noite, um homem-bomba detonou os explosivos que transportava na mesquita Al-Iman do bairro de Mazraa (norte), matando 49 fiéis, entre eles o xeque Mohamad Said al-Buti e seu neto, informou o ministério da Saúde, que atribuiu a autoria aos “terroristas”. Damasco usa o termo “terroristas” em referência aos rebeldes que lutam contra o regime. As autoridades sírias decretaram luto sexta-feira (22) e sábado (23) no país.

Fonte: France Press

Sites e Blogs

Deixe um comentário