Argentina se casa com o assassino de sua irmã gêmea

A justiça autorizou o matrimônio após considerar que a jovem de 22 anos não tem transtornos psicológicos. O noivo cumpre uma pena de 13 anos de prisão

Edith Casas após casar com Victor Cingolani, homem que assassinou sua irmã gêmea, na Penitenciária de Pico Truncado, em Santa Cruz

Edith Casas após casar com Victor Cingolani, homem que assassinou sua irmã gêmea, na Penitenciária de Pico Truncado, em Santa Cruz (AP)
Sob vaias, insultos e pedradas, a argentina Edith Casas, de 22 anos, se casou nesta quinta-feira com o homem condenado pelo assassinato de sua irmã gêmea, Victor Cingolani, de 27 anos, no dia em que muitos países comemoram o Valentine’s Day (Dia dos Namorados nos Estados Unidos, na Argentina e em outros países). Apesar da reprovação geral, inclusive da família de Edith, os noivos receberam a autorização da justiça para o matrimônio, realizado em um cartório da cidade de Pico Truncado, na província de Santa Cruz, sul da Argentina.
Cingolani estava numa penitenciária na cidade que fica 1.500 quilômetros ao sul de Buenos Aires e recebeu uma permissão especial para comparecer à cerimônia. Ele é acusado do assassinato, em julho de 2010, de Johana, de quem também foi namorado. A jovem tinha 20 anos quando foi encontrada morta em uma floresta de Pico Truncado com dois tiros no peito.
Fonte: Veja Online
Sites e Blogs

Deixe um comentário