Ações das empresas de Eike Batista derretem na Bolsa

As ações das empresas de Eike Batista desabaram na Bolsa de Valores de São Paulo nesta sexta-feira, 22. Dentre as que compõem o Ibovespa – principal índice de ações -, LLX afundou 11,1%; OGX perdeu 9,2% e MMX teve queda de 8,3%.

“É mais uma vez um movimento de manada”, disse o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos em Florianópolis, citando as persistentes preocupações do mercado com as perspectivas para as companhias do grupo EBX.

Além disso, os bônus negociados no exterior da OGX operaram nesta sexta, pela primeira vez, abaixo de 80% do valor de face, segundo fontes que atuam no mercado secundário de dívida externa. De acordo com uma das fontes, os papéis da OGX com vencimento em 2018 eram cotados a 77% do valor de face na compra e a 77,25% do valor de face na venda; os papéis com vencimento em 2022 valiam 74% do valor de face na compra e 75% do valor de face na venda.

O dia foi de queda na Bolsa, que fechou em baixa de 0,60%, aos 55.243,40 pontos. Esse é o menor nível desde 26 de julho último (54.002,72 pontos). Na mínima, registrou 55.098 pontos (-0,86%) e, na máxima, 55.893 pontos (+0,57%). Na semana, perdeu 2,86%, no mês, 3,80%, e, no ano, 9,37%. O giro financeiro somou R$ 6,133 bilhões, o segundo mais baixo do mês.

Fonte: Estadão

Deixe um comentário