A fórmula para se tornar um comunicador eficaz

Fernanda Sampaio (*)

comunicacao-interna-contribui-para-geracao-de-valor

Todos nós somos seres sociais. A nossa origem vem a partir da relação que deu certo entre um espermatozoide e um óvulo. Enquanto feto, ainda somos interação entre mãe e bebê. A partir do nascimento, seguimos nos relacionando continuamente. Inicialmente, com pequenos círculos familiares. Posteriormente, os círculos vão se estendendo à escola, ao trabalho, etc. O fato é que a nossa saúde e o nosso bem-estar emocional estão diretamente relacionados com a forma como nos relacionamos na vida.

Para nos relacionarmos bem com as pessoas, precisamos aprender a ser comunicadores eficazes – aquele que sabe se comunicar satisfatoriamente com quem o cerca. Ele consegue expressar verbalmente suas emoções, se fazer entendido e compreendido pelo outro; e também sabe ouvir, para compreender o lado alheio. Ele sabe dialogar, trocar, refletir, ser claro em suas colocações e, por isso, consegue resolver seus problemas.

O primeiro ponto para um indivíduo aprender a ser comunicador eficaz é o autoconhecimento e a capacidade de ser claro ao externar o seu ponto de vista. Para isso, é preciso estar claro para ele o que realmente pretende comunicar. É comum as pessoas misturarem sentimentos e situações, e por isso se comunicarem de forma truncada ou com ruído.

Por exemplo, uma pessoa que tem problemas no trabalho e fica estressada, pode acabar explodindo quando alguém faz qualquer coisa que a desagrade. Isso pode levá-la a acumular problemas, em vez de resolvê-los. O ideal é essa pessoa ver o que lhe está angustiando no trabalho e tentar resolver de modo que não respingue em ninguém ou em outra situação diferente do fato em si.

Um comunicador eficaz precisa ser humilde também para reconhecer quando erra. Quem nunca aceita os seus erros, perde a capacidade de ser ouvido verdadeiramente pelos outros. Afinal, quem rá querer lhe ouvir alguém que sempre pensa que está certo? Ou pior: por que alguém irá querer lhe ouvir alguém que não consegue ouvir outras versões que diferem da sua?

Para compreender o que o outro está lhe falando e refletir sobre os seus erros ou argumentos, é necessário ter empatia. Saber se colocar no lugar do outro sem pré-julgamentos. Senão, jamais conseguirá compreendê-lo.

Muitas outras coisas devem ser levadas em consideração para a pessoa se tornar um comunicador eficaz. Aqui foram apenas algumas dicas.

O importante é começar a colocar em prática. Boa sorte no seu treinamento de comunicador eficaz e verá que, fazendo isso, a sua vida irá melhorar muito.

 

(*) Psicóloga, neuropsicóloga, psicodramatista, terapeuta sexual, palestrante, especialista em Brainspotting e EMDR

Fonte:

Deixe um comentário